Contruindo a Bioenergética Social na América Latina [PT, ES, EN]

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS no Brasil) é um organismo internacional de saúde pública com um século de experiência, dedicado a melhorar as condições de saúde dos países das Américas. A integração às Nações Unidas acontece quando a entidade se torna o Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde. A OPAS/OMS também faz parte dos sistemas da Organização dos Estados Americanos (OEA) e da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Organização exerce um papel fundamental na melhoria de políticas e serviços públicos de saúde, por meio da transferência de tecnologia e da difusão do conhecimento acumulado por meio de experiências produzidas nos Países-Membros, um trabalho de cooperação internacional promovido por técnicos e cientistas vinculados à OPAS/OMS, especializados em epidemiologia, saúde e ambiente, recursos humanos, comunicação, serviços, controle de zoonoses, medicamentos e promoção da saúde.

O Programa de práticas populares tem relação com o mundo próximo à natureza. As práticas populares ficam associadas a um estilo de vida próximo a contracultura de 1960. Como alternativas de cuidado de si. A Medicina alternativa ganha força em 1960. O debate da medicalização ganha potencia com a chegada da medicina alternativa. 

A Medicina integrativa trás a construção de um paradigma que se construa com o principio da inclusividade. Trazer para dentro a diferença e se construir incluindo a diferença.
- Anos 70 – O que era popular ganha o nome de alternativo
- Anos 80 – Alternativo ganha o nome de complementar
- Nos anos 2000 começa a proposta de pensar o paradigma integrativo que busca integrar essas práticas.

Prestar atenção básica para nossa sobrevivência.  O casamento das praticas integrativas na atenção básica é um modelo brasileiro, que está sendo copiado em outros países.

Em maio de 2006, com a publicação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS – PNPIC-SUS, o Ministério da Saúde deu mais um passo para a expansão da pluralidade na saúde brasileira.
A Análise Bioenergética já começa a ser incluída em alguns estados brasileiros nas PICs (Práticas Integrativas e complementares). Isso demonstra um reconhecimento da eficácia da Análise Bioenergética na saúde preventiva e restauradora.

Seguem abaixo os trabalhos sociais que estão sendo realizados pelas sociedades filiadas a FLAAB.

...

More in this category:

writing love blue

 

 

 

Bookstore
Go to top